sexta-feira, 10 de maio de 2013

DICA DE HISTÓRIA PARA 8ª SÉRIE

BREVE HISTÓRIA DO SÉCULO XXI 

Quando e como acabou o século XX? Em que preciso momento começou o século XXI? No Fórum Social Mundial de Porto Alegre, de 25 a 30 de Janeiro de 2001, em Nova Iorque com o atentado do 11 de Setembro de 2001, de forma difusa com a abertura pública da Internet, em 1993, ou ainda mais cedo, em 1971, ano do primeiro Congresso de Davos e da criação de Médicos Sem Fronteiras? Como escrever a História deste novo século num tempo de uma informação globalizada e de parasitagem midiática? 

11 de Setembro, Saddam Hussein e Bin Laden 

O século XXI começou com o ataque terrorista que derrubou as Torres Gêmeas (prédios do World Trade Center), nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001. Dois aviões pilotados sequestrados por suicidas se chocaram contra os prédios, que primeiramente se incendiaram, depois caíram, provocando a morte de cerca de 3 mil civis. O ataque foi planejado por Osama Bin Laden, líder do grupo AL-Qaeda, composto por muçulmanos extremistas. Outros aviões foram sequestrados no dia: um atingiu o Pentágono, provocando pequeno incêndio; outro caiu quando a tripulação e passageiros começaram a lutar com os sequestradores. 

Por que Bin Laden atacou os Estados Unidos? Eis uma pergunta cuja resposta não é simples. Tanto que os americanos foram pegos relativamente de surpresa (embora uma teoria da conspiração diga que os prédios tenham sido implodidos por americanos, para justificar uma guerra). Os extremistas islâmicos são, em geral, contra o Ocidente, especialmente contra os Estados Unidos. Por não serem muçulmanos e terem comportamentos inadequados aos olhos do Islã, portanto. Porque os Estados Unidos apóia Israel e os árabes têm uma rixa histórica contra os judeus. Etc. 

Quais as consequências deste ataque? Naquele momento, pensou-se muito no futuro do século XXI. Previsões as mais catastróficas foram feitas. Uma década depois, a sensação foi de anticlímax. Não houve catástrofe. 

Para a população mundial, a grande consequência foi um incômodo maior nos aeroportos, que ficaram bem mais vigiados. E tornou-se ainda mais difícil visitar os Estados Unidos. 

O presidente americano George Bush comandou uma invasão ao Iraque, chefiado pelo ditador Saddam Hussein, inimigo antigo. Por conta do apoio espanhol aos americanos, ocorre um atentado nos metrôs de Madri que deixou 1491 feridos e 198 mortos, em 11/03/2004. 

Os americanos tomaram o Iraque, alguns meses depois Saddam Hussein foi encontrado em um esconderijo, foi preso, julgado e condenado à morte, sendo enforcado em 2006. 

Por que os Estados Unidos invadiram o Iraque, contrariando boa parte da opinião mundial, se Bin Laden estava escondido no Afeganistão? Eis outra pergunta cuja resposta não é simples. Segundo George Bush, porque o Iraque apoiava o terrorismo. Segundo outros, porque o Iraque tem petróleo… Mas a invasão americana aparentemente trouxe mais gastos (enormes) que benefícios aos Estados Unidos. Os americanos ocuparam massivamente o país até que este começasse a ter eleições democráticas. 

E Bin Laden? Foi encontrado em 2011 pelas forças americanas – o presidente dos Estados Unidos agora já era Barack Obama, o primeiro negro a ocupar o cargo. Em uma casa, no Paquistão. Foi logo fuzilado. O corpo não foi exibido, para evitar que se tornasse um mártir ainda maior. Os americanos saíram à rua para comemorar a morte de Bin Laden, mas em dois ou três dias o assunto começou a ser esquecido. 

Obama e a crise americana 

A primeira década do século XXI foi dos Estados Unidos. O país começou o século como o mais rico e poderoso. Mas terminou na corda bamba. Dizem os profetas econômicos que as próximas décadas serão da China, que cresce a ritmo assustador – veremos. 

Em 2008, uma grande crise econômica atingiu os Estados Unidos, originária de contratos de alta especulação feitos com hipotecas imobiliárias. Como o resto do mundo depende da economia americana, como peças de dominós outras economias foram sendo atingidas. Bancos quebraram pessoas perderam muito dinheiro nas bolsas (que despencaram) etc. Os governos de cada país precisaram intervir, injetando muito dinheiro na economia. 

A eleição de Barack Obama, no final de 2008, foi um momento de esperança múltipla. Primeiro, porque se esperava que salvasse o país. Por ser negro, era um sinal de que a época do preconceito racial começava a acabar. De fato, é surpreendente que Obama tenha sido eleito. Barack Hussein Obama, eis seu nome: além do mesmo Hussein de Saddam, tinha ainda o Obama que lembrava Osama Bin Laden (apresentadores de TV ao vivo ocasionalmente tropeçavam e o chamavam pelo nome do terrorista). 

Obama não salvou os Estados Unidos da crise, que ainda se prolonga até o início da segunda década do século XXI. Passada a euforia de sua eleição (sem nem ter sentado direito na cadeia de presidente Obama já ganhou um Prêmio Nobel da Paz), Obama talvez nem consiga se reeleger. 



Disponível em http://resumodahistoria.com.br/breve-historia-do-seculo-xxi/ 

Professora Betania Picinini

Nenhum comentário:

Postar um comentário